ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM NÃO!

Claro que é comum errarmos quando o assunto é “moda” principalmente se não temos a informação correta ou alguém nos cutucando, mas graças a Deus somos seres pensantes em contínuo amadurecimento. Óbvio que temos que estar abertos a mudanças de mindset para então usufruir novas experiências.

Sendo assim trago uma lista com alguns toques para vocês ok!

1. Não praticar o desapego

Dica do dia:

Se você tem uma peça de roupa ou sapato no seu guarda-roupa e não usou a mais de 1 ano, está na hora de dizer “Adeus” afinal já existiu nesse tempo diversas ocasiões para usar e não foi a escolhida.

Vivendo na era do acúmulo de resíduos incentivar o consumo consciente é de suma importância, você pode vender, trocar e até mesmo “doar”, (faz um bem danado)! Faça uma inspeção nas peças antes e repasse apenas aquelas que estiverem em boas condições de uso.

2. Comprar só porque é liquidação

Já fiz muito…rs, mas hoje mulheres focadas, devemos fugir dessas armadilhas que só tiram o nosso dinheiro e acumulam nossas gavetas. Claro que se você estiver precisando de certas peças que não tem é inteligente aproveitar, mas comprar mais iguais, ai não seria muito inteligente.

Dica: Anote as peças que você gostaria ou precisa ter e vá a luta! Tenha em mente que dessa forma você pode montar um guarda-roupa muito mais diversificado e sem gastar á toa seu rico dinheirinho!

3. Comprar um número menor

Você amou aquela calça, mas não tinha seu número, naquele momento você faz um juramento a si mesma e espera que o milagre aconteça. Pois é, então o pior acontece, além de não usar a calça vem junto a frustração.

Dica:

Invista em roupas do seu tamanho, sem ficar apertando e evidenciando o que queremos camuflar. Pois o jogo é chamar a atenção aos nossos pontos fortes e camuflar o que não gostamos.

4. Sapato maravilhoso!…sqñ

Se já fiz isso? Claro essa experiência é inesquecível…imagine um evento incrível e você tentando se manter equilibrada entre dor e sorrisos congelados pois seus pés estão implorando por liberdade mas, você tem que se manter ali plena, absoluta. Na verdade isso tem impacto em toda nossa rotina diária, pois corremos o dia inteiro com nossos compromissos e não é legal tratar nossos pés assim. Além de tudo traz problemas ortopédicos com o passar do tempo.

Dica: Saltos quadrados altura média são confortáveis e estão super em alta. Outra dica são as sapatilhas que podem ter a mesma elegância que um salto alto e de quebra, vão te deixar muito mais confortável e de bom humor ao longo do dia.

5. Compras por impulso

Já foi ao shopping sem precisar comprar nada e acabou voltando com algumas sacolinhas para a casa? Sabemos que as marcas são experts em nos fazer gastar mais do que podemos e precisamos, elas apostam nos artifícios visuais, cheiros e outros estímulos que nos deixam mais propensos a comprar algo.

Uma das reações mais comuns é o arrependimento antes mesmo de chegar em casa porque a sensação de bem estar após comprar um produto é momentânea e passa muito rápido. É difícil resistir, mas tente pensar se o que você está prestes a comprar se realmente será útil ou é só mais uma peça igual as que você tem enchendo a sua gaveta.

Dica: Evite ir ao shopping se estiver chateada ao invés disso, faça uma caminhada ela te trará uma incrível sensação de bem estar devido a liberação do hormônio da Felicidade a endorfina que tem o poder de relaxar tanto o físico quanto o mental.

6. Não fazer ajustes e reparos necessários

Fazer barra, ajustar cintura, ombros adequados, são quesitos importantes para estar bem alinhada, mas se você ainda não estiver convencida, saiba que para parecer elegante e sofisticada, o caimento certo é ponto chave.

Você pode comprar a roupa da marca mais cara do mundo, mas se ela tiver o caimento errado pro seu corpo, vai parecer que a roupa foi emprestada ou que o defunto era maior…rs. O contrário também vale.

Se você investir menos em uma peça, mas deixá-la com o caimento perfeito para o seu corpo, vai parecer instantaneamente mais arrumada. Consertos que compensam, estão naqueles feitos em roupas com tecidos de boa qualidade, como couro, lã, jeans, seda e também nas peças de alfaiataria. Estes consertos podem estender a vida útil de uma roupa. Com cerca de R$ 15, por exemplo, você pode acinturar uma camisa com uma costureira e deixá-la com um caimento perfeito. No caso das roupas novas, o alerta é em relação ao caimento, se a peça precisar de muitos ajustes provavelmente ela não será uma compra boa e econômica.

7. Não passar roupas

Passar roupa pode ser uma tarefa chata e que dá preguiça, mas sair de casa com a roupa toda amassada pode transmitir uma imagem de desleixo. Uma dica interessante é vestir a roupa só quando estiver pronta para sair de casa, assim você evita deitar ou sentar com ela e acabar amassando a peça.

8. Comprar uma peça só porque a”vizinha” fica um arraso!

Coisa mais gostosa é quando descobrimos o nosso verdadeiro estilo e nos apropriamos dele. Dessa forma não precisamos copiar ninguém pois acabamos sendo referência também. Além disso existem biotipos diferentes e o que pode ficar bem em um nem sempre ficará bem em outro. E sinceramente, isso traduz para quem vê falta de personalidade.

Bom, deixando claro que só você deve decidir o que quer vestir e usar o que te faz feliz. Ideias são sempre interessantes mas desde que enquadradas em você.

9. Comprar roupas de baixa qualidade

Nós mulheres gostamos de ter variedade, mas será que compensa mesmo ter quantidade ao invés de qualidade? Isso não quer dizer que comprar roupas caríssimas, mas que sejam boas e bem costuradas. Hoje a palavra é reciclar e isso tem haver com usar suas roupas por mais tempo e em contrapartida poder dar lugar a peças mais estilosas e duráveis, afinal um guarda-roupa repleto de coisinhas não agregam nada no seu armário. E em contra partida estará ajudando o mundo, não é maravilhoso?

10. Escolher a lingerie errada

O que importa, ninguém vai ver! Epaaa! vê sim pois se elas não forem adequadas ao seu tamanho elas irão marcar nas suas roupas e ai aquele look maravilho perde a mágia. E Qualquer desconforto interior reflete na sua aparência. Uma boa lingerie pode corrigir a silhueta e isso já é metade do caminho em direção à perfeição.

Dica: Não deixe nada “pulando” para fora, o sutiã deve acolher todo o seio e ter a circunferência correta do seu tronco e quanto a calcinha existem vários modelos mas a dica vale também no quesito não marcar na roupa.

Agora que você anotou todas essas dicas, é só colocá-las em prática e aproveitar uma vida mais independente do modismo, mais dona de si e consciente! Mãos a obra!

Beijos e até a próxima!

Estou a disposição!

Instagram: @giselagarciaconsultoria