A maioria das mulheres ao receber a notícia que está grávida se vê em um lindo momento de puro amor e magia.

Momento esse que, apesar das situações um pouquinho difíceis do início da gestação, perduram por 40 semanas, quando o bebê mexe pela primeira vez, quando você ouve o coraçãozinho batendo a mil por hora, todos esses sentimentos fazem a mulher se dar conta de que seus sonhos estão se realizando (pelo menos a maioria, né?)

Ali nasce o “ser mãe” e com isso uma nova jornada em sua vida, porém para algumas mulheres esse ser novo que surge com a notícia e o desenrolar dos meses da gravidez acaba por tomar aos poucos o espaço do “ser mulher”, em alguns casos a sexualidade não desaparece, mas vai diminuindo conforme a gravidez segue seu curso.

Ressalto que para algumas mulheres a gravidez não atrapalha sua libido, mas para outras a coisa já vai pegando durante a gravidez.

Chega o tão sonhado dia que a mulher vai ver o rostinho do seu bebê pela primeira vez,

uau que momento lindo nasce um novo serzinho carente de todo cuidado do mundo e que por vários dias será o centro das atenções de todo mundo, inclusive da sua mãe que concentra todas as suas forças e energia nesse ser lindo que agora depende dela para tudo.

Aí que a coisa pode começar a desandar.

Estudos apontam que até 70% das mulheres brasileiras apresentam dificuldades sexuais na gravidez. No período puerperal isso sobe para até 86%.

Quando os problemas não são detectados a coisa vai piorando, pois a sexualidade vai ficando de lado e o que já não era prioridade para algumas, agora passa a ficar não em segundo ou terceiro plano, mas passa a nem existir em plano algum.

E como fazer para mudar esse quadro?

Primeiro precisamos entender que a mulher não foi culturalmente “idealizada” para pensar em sexo.

Curtir a sua sexualidade ainda é um tema regado por muitos tabus e crenças, e para algumas mulheres se desligar dessa área da sua vida é o mais “natural”.

Mas entenda, não tem nada de natural nisso. O natural seria pensarmos livremente sobre nossa sexualidade.

Lendo o livro de Cânticos na bíblia podemos notar como o tema sexualidade é tão lindamente abordado e que a forma poética que circunda esse tema toma uma liberdade incrível.

É aí que está a beleza de entender que a sexualidade da mulher não precisa ficar escondida e nem ser negada, ela pode ser livremente desfrutada.

Como mulher, entender e aceitar que somos seres sexuais é a principal parte para desfrutar da sua sexualidade e do prazer que ela pode proporcionar.

A intimidade sexual está dentro das necessidades básicas de todo ser humano,

bem como amor, autoestima, realização pessoal já diria Maslow.

Essa mulher que agora além de filha, esposa, profissional, dona de casa, também é mãe. E nesse novo papel que demanda tanta atenção a sexualidade pode perder a prioridade, por isso precisa ser trabalhada.

Com a falta de habilidade em lidar com os fatores biológicos, psicológicos e sociais que permeiam a fase da maternidade, acabamos por desequilibrar a área sexual.

Mas não podemos nos fechar nesse casulo e ignorar a área sexual das nossas vidas, somos seres sexuados. Precisamos nos aceitar.

Pensar, falar e agir para ter uma vida sexual saudável e mais ativa, não é só coisa de homem, e sim para todo ser humano que quer ter uma vida equilibrada em todos os aspectos.

É um desafio para a mulher mudar esse quadro, mas não é impossível, podemos e merecemos viver algo lindo em nossa sexualidade.

Toda mulher pode ter uma vida sexual saudável, plena e ativa, só precisamos nos permitir mais nessa área.

Pensar, falar e agir com relação a sexualidade pode sim fazer parte da vida da mulher que vive a maternidade.

Pra que isso aconteça entender a sua sexualidade é necessário pra que ela aceite que essa é apenas uma fase de baixa libido que não precisa e nem pode perdurar por anos e anos.

Como coach na área sexual, atendo mulheres que querem melhorar esse aspecto em suas vidas, meu trabalho tem ajudado inúmeras mulheres a pensar, falar e agir em prol de uma vida sexual mais ativa e prazerosa.

Reflita:

Até quando vamos enxergar somente uma mulher em nossas vidas, sendo que somos várias em uma?

Briane Giovenardi – Coach de autoestima e bem-estar sexual

Siga meu trabalho nas redes sociais.

Instagram: @brianegiovenardicoach

Facebook: brianegiovenardicoach

Contato via WhatsApp: 27 99846-4133

Será um prazer atender você!